Voltar ao topo

Blog

Fisioterapia e Educação Física na Terceira Idade

           A terceira idade chega acompanhada de inúmeras alterações no corpo do idoso. A redução no desempenho físico talvez seja a mais identificada pelas pessoas. Tudo isso porque no envelhecimento o organismo já não é como antes, o corpo não possui mais tanta mobilidade e agilidade. As articulações perdem mobilidade e elasticidade, as lesões degenerativas, como a osteoporose, afetam as estruturas ósseas mais vulneráveis e causam lesões, a parte respiratória sofre alterações, no sistema cardiovascular a capacidade do coração diminui, a pressão se eleva, reduzindo a circulação sanguínea. Alguns idosos possuem a capacidade funcional tão baixa que atividades comuns aparentemente fáceis (banhar-se, vestir-se e alimentar-se sozinho) tornam-se extremamente difíceis.

           A diminuição da força muscular é o fator diretamente relacionado com a independência funcional de idosos. A imobilidade traz diversas consequências para a saúde. Segundo pesquisas, o idoso tem perda de até 5% da capacidade física a cada 10 anos, e tem possibilidade de recuperar 10% dessa capacidade através de atividades físicas adequadas.

           A atividade física regular proporciona diversos benefícios à população idosa e também prevenção e diminuição de problemas cardiovasculares, pulmonares, auxiliam no controle da diabetes, artroses, trofismo muscular, manutenção da densidade óssea entre outros ganhos; gerando melhoras significativas no equilíbrio, na velocidade da marcha, na ingestão alimentar, diminuição da depressão, e prevenindo quadros de osteoporose e suas consequências degenerativas.

           Educadores físicos e fisioterapeutas trabalhando de forma interdisciplinar desempenhando um trabalho de prevenção, manutenção e performance na capacidade funcional e estrutural,  estabelecendo um programa e uma rotina de exercícios que mais se adapte ao idoso e que o faça de formal mais agradável e prazerosa.

           Aqui no Lar, trabalhamos todos os dias para manter a qualidade e a independência do idoso pelo máximo de tempo possível, permitindo que o mesmo faça a maior parte de suas atividades sozinho ou com uma supervisão leve. Aqui prevenimos quedas, lesões e falta de equilíbrio, através das atividades desenvolvidas.

           Quando o idoso tem dificuldade de realizar alguma tarefa, locomoção ou ainda deficiência física causada pela idade, são preparados exercícios que contemplem justamente essa dificuldade, fortalecendo assim não só o corpo físico, mas sim a capacidade de manter suas atividades sem dependência. Sua capacidade de fazer suas tarefas sozinho, tarefas simples como tomar banho ou se alimentar sozinho são incentivadas. Quem gosta de se sentir bem? Nós aqui com certeza gostamos.

           Fazer exercícios ao ar livre provoca um grande bem estar, e nesse momento é trabalhada também a socialização, pois alguns exercícios são feitos em grupo, para permitir que todos os idosos participem das atividades. Utilizamos técnicas como o circuito, onde o idoso consegue passar por algumas etapas de atividades. Essas etapas são pensadas justamente para auxiliar nas atividades comuns, como caminhar sozinho.

          Se você pensa igual a nós, então vamos mexer esse esqueleto e manter nossa independência pelo máximo de tempo possível, ganhando qualidade de vida, alegria, prazer e bem estar. Quem quer ser inválido? Nós não!!!!!

          Bom Exercício!!!!!!!!

 

Fisioterapeuta do Lar de Zulma - Roberson Berneira da Silva CREFITO 4876